segunda-feira, 31 de outubro de 2011

domingo, 30 de outubro de 2011

JORNAL FATOS DE ITANHAÉM


HÁ 13 ANOS
• Circulava o Fatos n. 79, em 25 de abril de 1998, trazendo notícias, informações e prestação de serviços. Algumas das principais manchetes daquela edição:
- “Enfim, PMI ocupa novo Paço”.
A Prefeitura está providenciando a desocupação dos prédios antes ocupados por secretarias e vai economizar R$ 40 mil com aluguéis;
Novo Paço concentra quase todos os setores; Biblioteca vai ocupar o antigo Paço, na rua Cunha Moreira
Compra aconteceu no início da gestão e vai custar 72 prestações de R$ 31 mil.
- “Cibratel: recomeçam as obras de urbanização após liberação do Ibama”.
- “Sispumi: acordo fica cada vez mais difícil e Artur reclama do descaso”
- “Costão do Paranambuco: para João Carrasco, embargo foi equívoco” - em entrevista ao Fatos, o prefeito defende a continuidade das obras do condomínio
- “Xuxa Park: estande dá informações sobre vagas”. - parque prevê a criação de 3.000 empregos diretos; cidade é invadida pelos vendedores de passaportes do parque aquático; artistas da TV visitam o estande do Xuxa Parque no Tupy.
- “Concurso anulado: Câmara ainda não sabe quando devolverá o dinheiro das inscrições”.
- Leia os editoriais: “O que preocupa em Itanhaém”, sobre os passos que devem ser dados ainda pela Administração Municipal; “Falta de bom senso”, sobre os embargos promovidos pelo Ministério Público e por órgãos do Meio Ambiente, em obras importante para a economia local
- “Na página 2, artigo do prefeito João Carrasco: Nós, os prefeitos, sobre a peregrinação de deputados em ano de eleição
- Em artigo na página 2, João Molina, vice-prefeito municipal, lamenta as mortes de Sérgio Motta e Luis Eduardo Magalhães.
- Em artigo na página 2, o presidente estadual do PSDB, Mendes Thame, escreve “Como Paulo Maluf faliu São Paulo”.
- Em sua coluna semanal, o jornalista Almir Garcia faz um resumo das obras públicas e privadas em andamento na cidade: “Precisamos crescer sem mudar. Mas, já não somos a velha vila de pescadores”.
- Na Seção Frases: “A meta inicial é vender 50.000 títulos, atingindo um faturamento bruto de R$ 41 milhões”, Silvana Destro, assessora de Imprensa da Embraparque, sobre a procura pelo Xuxa Park;
- Em entrevista, João Carrasco fala sobre o Xuxa Park: “Não vejo qualquer risco em relação a legislação ambiental. O embargo está descartado”.
- “Aumentam casos de doenças respiratórias”.
- “Cartório eleitoral alerta jovens sobre títulos”.
- “Prefeitura convoca mais 78 aprovados no concurso”.
- “Começam os preparativos da Festa do Divino: Capitão do Mastro será Matheus Mosca Diz; a Imperatriz será Fernanda Salles Padovan Carrera; o Imperador será Leonardo Salles Padovan Santos.
- “Associação Comercial prepara Assembleia Geral para maio”. Objetivo é cobrar do poder público mais incentivo ao turismo.
- “Semana Emídio de Souza é uma das atrações da programação de eventos do Departamento de Cultura em maio”.
Esportes
- “Em sua coluna Sequência Radical, Morcego noticia o excelente resultado de Netinho no Festival Itanhaém Melhor de Surf”.
- “Na abertura do campeonato, o Vila Nova de Hugo Di Lallo e Silvano não foi páreo para o Unidos de Peterson e Binho: 2 x 0, gols de Cláudio e Xerez.

Brasil deve ser neste ano a 6ª maior economia mundial

Consultorias e FMI estimam que país vai ultrapassar o PIB do Reino Unido

Economia brasileira pode superar todos os europeus até 2020; crise nos desenvolvidos justifica o novo ranking



Na foto, o porto de Santos, o maior da América Latina

A crise dos países desenvolvidos ajudará o Brasil a ganhar posições com mais rapidez no ranking de maiores economias do mundo. Em 2011, o Produto Interno Bruto brasileiro medido em dólares deverá ultrapassar o do Reino Unido, segundo projeções do Fundo Monetário Internacional e das consultorias EIU (Economist Intelligence Unit) e BMI (Business Monitor International).
A estimativa mais recente, da EIU, prevê que o PIB do Brasil alcance US$ 2,44 trilhões, ante US$ 2,41 trilhões do PIB britânico. Com isso, o Brasil passará a ocupar a posição -inédita desde, pelo menos, 1980- de sexta maior economia do mundo. Em 2010, ao deixar a Itália para trás, o país já havia alcançado o sétimo lugar.
Como a economia brasileira cresce em ritmo menor que a de outros emergentes asiáticos, em 2013, o país deverá perder a sexta posição para a Índia. Mas voltará a recuperá-la em 2014, ano da Copa do Mundo, ao ultrapassar a França, segundo a EIU.
Até o fim da década, o PIB brasileiro se tornará maior do que o de qualquer país europeu, de acordo com projeções da EIU. Depois de passar Reino Unido e França, a economia brasileira deverá deixar a alemã para trás em 2020.
"O fato de que a economia brasileira ultrapassa as de países desenvolvidos reflete os efeitos da entrada de grandes segmentos pobres da população na classe média", afirma Robert Wood, analista sênior da EIU. Segundo Wood, isso ajuda a impulsionar o consumo doméstico.
A tendência de ascensão dos emergentes já era esperada por especialistas há anos, mas tem ganhado velocidade devido à crise global. Quando o banco Goldman Sachs inventou o acrônimo Brics (que se refere a Brasil, Rússia, Índia e China) em 2003, previa que a economia brasileira ultrapassaria a italiana por volta de 2025 e deixaria os PIBs francês e britânico para trás a partir de 2035.
Desde então, não só a expansão da economia brasileira ganhou fôlego - em grande medida, a reboque do apetite chinês por commodities - como também o crescimento de nações desenvolvidas afundou desde 2008.
Embora a EIU tenha reduzido recentemente as projeções de crescimento do Brasil para 3% e 3,5%, respectivamente, em 2011 e 2012, sua expectativa de expansão do Reino Unido é de apenas 0,7% em ambos os anos.
Segundo especialistas, a principal consequência para o Brasil de galgar lugares no ranking das maiores economias é consolidar uma posição de maior relevância no cenário político mundial.
"O Brasil tende a ganhar maior voz em fóruns internacionais, e é importante que se prepare de forma adequada para assumir esse papel", afirma o economista Rogério Sobreira, da Ebape/FGV.
(Agência Folha)

domingo, 16 de outubro de 2011

Pré-candidatos Itanhaém

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
Pedrinho do Jamaica visita Barros Munhoz
Na pauta, recursos para pavimentar vias da região do Gaivota e Bopiranga


O pré-candidato a vereador Pedro Carlos Valcante, o Pedrinho do Jaimaica (PSDB), esteve reunido, no dia 3 de outubro, com o deputado estadual Barros Munhoz (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo. Pedrinho é presidente interino do Sindicato dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (SINTEC-SP). A audiência foi acompanhada pelo prefeito João Carlos Forssell e Marcos Silva, presidente do Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Estado de São Paulo (SINTAESP).
Em discussão, a possibilidade da liberação de verba para a realização de obras de infraestrutura em Itanhaém, como pavimentação de vias públicas. “Vocês podem contar comigo para o que precisarem”, garantiu o parlamentar, solicitando que um ofício seja elaborado e enviado à sua assessoria.

Durante a reunião, realizada no gabinete do próprio deputado, Pedrinho aproveitou também para elogiar o trabalho que vem sendo realizado, não somente na presidência da ALESP como em todo o Estado.
Relembrou ainda a reunião de julho de 2010 realizada em Guararema, ocasião em que eles estiveram juntos pela primeira vez por ocasião do encontro dos diretores do SINTEC-SP para discussão de assuntos inerentes à categoria. “Não somente em Guararema, mas em todos os eventos do qual participo o senhor sempre tem sido muito ponderado, e por isso conta com todo o meu apoio e consideração”, disse.

* na foto, Pedrinho e Barros Munhos (foto de José Donizetti Morbidelli)

sábado, 15 de outubro de 2011

Cabo de guerra


Para quem ainda não se deu conta, as eleições de 2012 em Itanhaém terão boa parte da disputa na Capital.
• É lá em cima que as coisas estão acontecendo com mais intensidade.
• Os episódios de troca de comando de alguns partidos ilustram bem esta realidade.
• E vêm por aí novos capítulos.
• Como ensinava o Elias Goiaba, o jogo só termina quando acaba.

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Calixto 60 Anos

Câmara realiza sessão solene em comemoração aos 60 anos da Escola Benedito Calixto

Acontece hoje, no plenário da Câmara, às 19 horas, sessão solene em comemoração aos 60 anos da Escola Benedito Calixto. Durante a cerimônia comemorativa ao jubileu de diamantes, vereadores prestarão homenagens a pessoas que integraram ou ainda fazem parte dos quadros da escola.

"Quando não somos mais capazes de reagir e nos indignar diante da corrupção, é porque nosso senso ético também ficou corrompido."
D. ODILO SCHERER
cardeal arcebispo de São Paulo

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Imprensa Itanhaém

Fatos Há 13 Anos


• Circulava o Fatos n. 78, em 18 de abril de 1998, trazendo notícias, informações e prestação de serviços. Algumas das principais manchetes daquela edição:
- “Xuxa Park será aberto em julho de 99”. O lançamento do parque aconteceu na Capital; empreendimento vai consumir R$ 250 milhões; serão criados 6 mil empregos; o Xuxa Park será operado pela NBGS, dona do maior parque aquático dos Estados Unidos.
- “Paquitas trazem o show New Generation a Itanhaém” - o evento é uma promoção da Embraparque.
- “Festa da Banana está ameaçada” - os preparativos para o evento ainda não foram autorizados pelo prefeito.
- “Orla do Cibratel - Para variar, outra obra embargada”. Agora é a urbanização da Beira Mar do Cibratel que entra na mira do Ibama.
- “Toninho Carrasco acumula o Esportes com a direção da Garagem Municipal”.
- Editorial do Fatos, com o título Uma Eleição Sem Debate, trata da ausência de propostas nas entrevistas dos pré-candidatos à Presidência.
- “Na página 2, artigo do prefeito João Carrasco: João de Barro, o Arquiteto, comentando a aprovação da Lei da Verticalização, que já deu resultados, com o lançamento do condomínio do Satélite, com todas as unidades vendidas.
- Em artigo na página 2, João Molina, vice-prefeito municipal, elogia os empresários responsáveis pelo Xuxa Water Park.
- Em artigo na página 2, o prefeito Alberto Sanches, de Peruíbe, anuncia novas medidas contra o desemprego.
- Em sua coluna semanal, o jornalista Almir Garcia critica a nomeação de Renan Calheiros para Ministro da Justiça do Governo FHC: “É um dos restolhos da República de Alagoas”.
- Na Seção Frases: “Quando isso ocorrer, nosso movimento irá triplicar. Teremos condições de receber aeronaves maiores”, José Carlos Bezerra da Silva, presidente do Aeroclube de Itanhaém, que aguarda uma verba de R$ 3,4 milhões para que o aeroporto se torne regional.
- “Câmara vai entregar títulos de Cidadão Itanhaense ao Vigilante Rodoviário Carlos Miranda e ao presidente do Satélite, Luis Antonio Carelli” - o delegado Adilson Tavares de Mendonça também será agraciado com o título.
- “Falta dinheiro para grandes eventos no aniversário da Cidade”, diz o secretário de Turismo, Cesare Cornaglia, justificando a restrita programação na semana comemorativa.
- “Prefeitura ocupa o novo Paço no dia 22” - antiga colônia do BCN agora abriga o Gabinete e quase todas as secretarias.
- “Maus hábitos comprometem a limpeza pública” - na região central, muitos comerciantes ainda depositam lixo nas calçadas fora do horário normal de coleta.
- “Comissão de moradores do Jardim Suarão leva pedidos de melhorias ao Executivo”.
Esportes
- “1a Divisão começa com Unidos x Vila Nova, às 15h, no Campão. O Unidos é o atual campeão municipal”
- “Em sua coluna Sequência Radical, Morcego traz as últimas notícias do surf e dos esportes radicais”.
- “A agenda esportiva anuncia na manhã do dia 18 de abril a realização do Internúcleos de Futebol Menor, entre as diversas escolinhas da cidade”.

Vale a pena ler de novo



O RETORNO


“No mundo da corrupção, qualquer político sabe que retorno é o retorno de 10% dos recursos viabilizados por um parlamentar para uma cidade”. Essa frase saiu na edição de 26 de setembro, da Folha de SP, e foi pronunciada pelo ex-secretário de Governo de Mato Grosso do Sul, Eleandro Passaia, assessor arrependido que ajudou a Polícia Federal a produzir horas de gravação das roubalheiras dentro daquele governo.
Em outras palavras, o delator quis dizer que se um deputado consegue R$ 900 mil para um município investir em obras de calçamento, a porcentagem de 10% disso, ou 90 mil reais, precisa retornar em dinheiro vivo para as mãos do deputado. Quem faz a “devolução” é a empreiteira que “vencer” a licitação. E se a emenda parlamentar sair num período de pré-campanha, ótimo, o dinheiro ajuda nas despesas eleitorais.
Ninhos de corrupção pululam no Brasil inteiro. Uma campanha custa caro. Cálculos aproximados dão conta que um deputado reeleito agora em outubro pela Baixada Santista, um nome conhecido do eleitorado, gastou arredondados 10 milhões de reais para obter seus mais de 150 mil votos. Assusta, não é mesmo?
Nas contas mais simplórias, ele não recupera isso em quatro anos apenas com seu salário, beirando os 12 mil reais (12.000 x 48 meses = R$ 576.000,00).
As campanhas políticas são caras porque são astronômicas. Precisam abranger um universo infinito de regiões. Vem daí a necessidade cada vez mais latente do voto distrital, nem que seja misto. Para que o candidato não precise se distanciar muito de sua cidade de origem (Itanhaém, quem sabe, teria seu primeiro deputado residindo na própria cidade. Seria interessante encontrar o deputado no supermercado, na padaria, na banca de jornal, comendo um milho verde no Calçadão).
Agora, voltando ao assunto do “retorno”, não se iluda o nobre leitor de que a corrupção vai acabar tão cedo. É coisa cultural. Ética deve ser aprendida na escola, cedo, em casa.
Dias atrás, chegou pela internet uma dessas mensagens que as pessoas acham bonitas e reenviam aos colegas. Também achei bonita. Falava de um pai e um filho a beira de um lago, onde o garoto acabara de fisgar um belo peixe. Porém, a temporada de pesca só seria aberta no outro dia. A pesca ali, portanto, estava proibida até a meia-noite. Mas não tinha ninguém olhando, um peixe não faria falta ao lago, explicou o garoto. O pai, exemplarmente, olhou firme para o garoto e ordenou que devolvesse o peixe, no que o menino obedeceu.
A ética não precisa de testemunhas.

(artigo de André Caldas publicado em 12 de outubro de 2010 e mais atual do que nunca)

Economia regional


Inauguração do BOX 30 em Santos marca início da expansão da rede no País

A loja, localizada na Avenida Marechal Floriano Peixoto, 67 – loja 56, no Gonzaga, inaugura na próxima quarta-feira, dia 12, a partir das 11h30

A Baixada Santista vai ganhar mais um empreendimento do Grupo Habib´s. A região que já conta com cinco lojas da rede, vai receber mais uma marca e uma nova opção para se alimentar com excelentes padrões de qualidade, atendimento e variedade de produtos a preços extremamente acessíveis. O Box 30 inaugura sua segunda loja nesta quarta-feira (12/10), às 11h30 horas, na Marechal Floriano Peixoto, 67 – loja 56, no Gonzaga, em Santos.

Com o slogan, ‘Compre 30 Leve 60. Não é promoção é pra sempre’, a proposta, inédita, do Box 30 é que tudo o que for pedido acima de 30 unidades, o cliente leva o dobro. A fórmula criada pela rede vale para todos os produtos do cardápio, sem exceção. O cliente poderá optar por produtos diferentes, de um mesmo item, desde em quantidades múltiplas de 10 unidades. A chegada do Box 30 na cidade faz parte do projeto de expansão da rede para a Baixada Santista e marca o início do processo de franquia da nova marca para todo o País.

A loja Box 30 em Santos ocupa, aproximadamente, 160 m² de área, no modelo denominado pela rede de ‘fast’, onde o pedido é feito no balcão. A loja oferece 36 lugares, além de contar com estrutura de serviço de viagem e delivery. O desenho do projeto sugere que as lojas da rede tenham formatos menores ou de quiosques, com dimensões a partir de 30 m², incluindo serviços de balcão, viagem e delivery. A arquitetura e decoração das lojas seguem linhas modernas, predominado a forma do ‘box’ e as cores vermelho e verde limão. A nova rede nasce como uma opção diferenciada de investimento pelo formato e valor da franquia, a partir de R$ 300 mil.

Todos esses ingredientes garantem o sucesso da rede que oferece um cardápio com mais de 50 itens. Os produtos do Box 30 são preparados pela cozinha central do Grupo e finalizados na loja. Entre as especialidades do cardápio, estão os salgados (Aranchino; Suply Al Telefono; Mandiobox; bolinho de carne; bolinho de camarão; mini kibe com Cremily; etc.); empadas (bacalhau; siri; frango; camarão; e palmito); Massas Box (nhoque ao sugo); acompanhamentos (batata frita; e polenta com cheddar e bacon); doces quentes (pastel de Belém; empadas de banana; maçã; doce de leite; e Romeu e Julieta); e doces gelados (torteleta de limão; torteleta de maracujá; brigadeiro tradicional; brigadeiro caipira), além de bebidas diversas.

O cardápio traz, ainda, 22 opções de sorvete ‘gourmet’ – uma massa ‘premium’ preparada com pedaços de frutas e iogurte. Entre os sabores sugeridos, estão o torrone com pedaços de torrone; limão siciliano; banana caramelizada; iogurte com frutas vermelhas; vanilla com macadâmia; e doce de leite com coco. As combinações são infinitas, pois a rede ainda oferece 12 opções de recheios e três diferentes coberturas. São sempre 12 sabores disponíveis por dia, que podem ser misturados e finalizados pelo atendente em uma exclusiva pedra de granito gelada, garantindo textura e sabor diferenciados.

Para a operação da loja de Santos, foram contratados 26 profissionais. A rede ofereceu treinamento a todos os colaboradores para adequá-los aos padrões e procedimentos de qualidade de produtos e serviços, que é marca registrada das lojas Habib’s, Ragazzo e Box 30.

Segundo Alberto Saraiva, fundador e presidente do Habib’s, instalar uma unidade do Box 30 na Baixada Santista, demonstra a força da região para o Grupo e a total adequação ao formato sugerido pela nova rede. “A abertura dessa loja marca o início do processo de expansão e franquia da rede Box 30, e está em linha com a estratégia da marca em manter seu crescimento na região”, afirma Saraiva.

Preço, variedade e qualidade traduzem sucesso da rede Habib’s
Todos os produtos do cardápio Box 30 são manipulados dentro dos mais rígidos controles de qualidade. Matéria-prima, fornecedores, transporte e armazenamento são verificados por profissionais do Controle de Qualidade e Supervisão de lojas, fazendo com que todos os itens cheguem ao consumidor final dentro de um alto padrão de qualidade.

BOX 30
A primeira loja Box 30 foi inaugurada, na capital paulista, no final do ano passado. Após um período de adaptações e ajustes, a rede inaugura sua segunda unidade em Santos e marca o início de seu processo de expansão e franquia.
Até o final do ano, a expectativa da rede é chegar a cinco contratos assinados. O projeto do ‘Box 30’ prevê a abertura de 1 mil lojas em todo o País, nos próximos dez anos.

Box 30 – Santos
Endereço: Avenida Marechal Floriano Peixoto, 67 – Loja 56 – Gonzaga – Santos (SP).
Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 9h às 24h; finais de semana e temporada, das 9h00 às 2h00.
Delivery: 0800-7303030
Inauguração: 12 de outubro, a partir das 11h30